Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha vida dava uma série...

(qualquer semelhança com outras realidades, é pura coincidência!)



Sexta-feira, 06.10.17

Novo ano lectivo - entrada no 2º ciclo

A escola já não fica a 3 minutos de casa.
Temos que nos levantar 1 hora mais cedo, e já não te podes dar ao luxo de ficares na cama nem mais 1 minuto depois de acordares.
A mochila que já não é trolley (porque quiseste que assim fosse), está já pronta à porta de entrada de casa, desde o dia anterior, com os cinco quilos de livros, cadernos e material escolar, que agora tens que levar todos os dias, e não deixar na escola, como fazias na primária.
8 horas da manhã e lá vamos os três levar-te.
Apanhamos trânsito pelo caminho, afinal há muitos pais que deixam os seus filhos nesta escola, pensamos nós, que estavamos tão habituados a deixar-te à porta da primária e ver a carrinha chegar por volta das 9 horas com os oito colegas de sala.
Não te posso ajudar a carregar com a mochila, nem te posso levar até ao portão de entrada, são muitos carros mal estacionados, são muitos pais a despedirem-se dos filhos à pressa no meio da confusão, e sem saírem dos carros dizem adeus acenando só com uma mão e a outra no volante.
Assim é conosco também, já não há beijos nem abraços de despedida, já não há paragens em frente à escola, porque já não há lugar disponível.
Observo-te ao longe a entrares numa escola diferente, com mais meninos e meninas, uns da tua idade e outros mais velhos, e lá vais tu a caminhar com alguma dificuldade, carregada com o peso brutal da mochila, ao qual não estavas habituada, mas vais...porque assim tem que ser.
E eu sigo o meu caminho, e tu segues o teu.
Deixo o teu irmão na escola primária, aquela que antes de ser dele, era tua.
Já não ficam os dois juntos...já não me contas no final do dia, se ele se portou bem ou mal, o que fez e o que não fez...
Ficas num sítio onde não conheço quem te ensina a matéria, porque já não tens só uma professora, mas vários professores.
Não conheço os teus colegas todos, conheço apenas uma, que é a tua melhor amiga desde o jardim de infância, têm ficado sempre juntas desde aí, e fico descansada, porque sei que não te vais sentir sozinha nesta nova escola.
Não conheço as novas amizades que vais fazendo ao longo de cada semana que passa, só vou sabendo dos nomes delas, porque me vais dizendo.
Nem sei como é o bar onde vais muitas vezes comer um pastel de nata no intervalo dos 10 minutos (como me tens contado), nem o refeitório onde almoças nos dias em que gostas da comida e me pedes para lá almoçar.
Quando te vou buscar, paro o carro em frente à escola e mais uma vez não te posso esperar no portão, desta vez porque o teu irmão mais novo dorme na sua cadeirinha, adormece pelo caminho, porque ainda precisa de dormir as suas sestas.
Enquanto espero que apareças, deparo-me com um cenário estranho no recreio da escola, vejo as meninas e meninos da tua idade, todos sentados no chão, encostados à parede, com auriculares nos ouvidos e telemóveis nas mãos, todos a teclarem ou a falarem ao telemóvel. 
Já não vejo ninguém a correr, já não oiço a funcionária da escola a chamar a atenção para não cairem ou para comerem o lanche, já não vejo bolas, nem elásticos, nem berlindes, e muito menos bonecas. 
E lá vens tu, a passar pelo corredor da portaria, a confirmar se o teu cartão de escola passou bem na máquina de identificação...e para meu espanto vejo-te a sair também com uns auriculares nos ouvidos e o MP4 ou MP3 (ainda estou para perceber o que é aquilo) na mão.
Já não me perguntas se podes levar para a escola isto ou aquilo, levas e pronto.
Estás a ficar crescida e a ganhar mais autonomia.
Vejo-te entusiasmada e despreocupada com esta nova vida, com todas estas mudanças que parecem ser tão naturais para ti... 

Estás a ganhar asas para voares, e voas mais sozinha.
Já não ês mais aquela menina de 3 ou 6 anos que ficava a chorar à entrada do jardim de infância ou da escola primária, aquela menina que não queria ficar longe da mãe, num lugar estranho e diferente, com outras pessoas que não conhecia. 
Assusta-me perceber que o tempo corre, mas fico satisfeita ao mesmo tempo, porque te vejo feliz e sei que é assim que tem que ser, tu vais seguindo aos poucos o teu caminho e eu sigo o meu, e eu só tenho que aceitar e ficar feliz por ti! 

IMG_20170812_112757.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Patrícia Madeira às 14:43




Acerca de mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Visitas

HTML Hit Counters
Web Counter



Blogues e páginas que sigo

TRALHAS E PASSATEMPOS

CULINÁRIA

DIVERSOS E FAVORITOS

LEITURA

MODA E BELEZA