Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha vida dava uma série...

(qualquer semelhança com outras realidades, é pura coincidência!)



Sábado, 28.11.15

Ser mãe a tempo inteiro

Há quem trabalhe porque quer, quem trabalhe porque goste, há quem trabalhe contrariado ou porque tem que ser, porque a vida nos obriga, enfim, há mesmo muita gente que trabalha.

Mas eu não, não trabalho, e não trabalho porque não quero, porque não me sinto realizada como mulher, como pessoa, como ser humano. Também porque posso não trabalhar, por enquanto, e posso ficar em casa, e ser mãe a tempo inteiro.
Não tenho menos valor que as outras mães que trabalham, nem elas menos que eu, simplesmente são opções de vida diferentes, que não deixam de ter os seus altos e baixos.
Entrego-me de corpo e alma e durante 24h por dia aos meus filhos, porque são eles a minha vida, esta mesma vida que não faria sentido algum, se não pudesse estar presente em todos os seus momentos importantes.
O primeiro sorriso, as primeiras gracinhas, quando se sentou pela primeira vez, quando começou a comer, a gatinhar, a andar, etc etc etc...estava lá, vi tudo, e mais...ainda anotei tudo em papel, em fotos e videos...ninguém me contou, e isso para mim é mais valioso do que um mísero ordenado no fim do mês que só dá para pagar a creche.
Preocupar-me com algo que não me pertence, como os problemas de uma empresa qualquer, levantar-me todos os dias e deitar-me com esses pensamentos angustiantes, não me faz sentir feliz, não é de todo o meu objectivo de vida.
Prefiro dedicar a minha vida aos meus filhos, preocupar-me em ajudá-los sempre que posso, estando presente ao máximo, e só assim consigo, ou pelo menos tento, ser melhor mãe possível.

Não tenho uma vida vazia, pelo contrário, está bem preenchida, há dias muito bons, há dias menos bons e outros mais dificeis, não é tudo um mar de rosas, porque ser mãe já por si só, não é fácil, ser mãe e doméstica complica mais um pouco ainda.
Não vivo de grandes luxos, também não sou rica, não vou ao cabeleireiro todos os meses, nem mais que 2 vezes por ano, não tenho grandes gastos, em roupa para mim ou seja o que for, não faço grandes viagens, a não ser de casa até à escola para levar e buscar os meus filhos. Mas considero-me rica como pessoa, porque faço o que gosto e com quem mais gosto, os meus filhos. E um dia quando eles crescerem, tenho a certeza que vou olhar para tras e orgulhar-me de todos as horas que passei com eles, e vou ter muitas recordações para me encher o coração de felicidade.

Para mim isso é vida, para mim isso é viver!

201204-orig-second-child-600x411.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Patrícia Madeira às 20:07




Acerca de mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Visitas

HTML Hit Counters
Web Counter



Blogues e páginas que sigo

TRALHAS E PASSATEMPOS

CULINÁRIA

DIVERSOS E FAVORITOS

LEITURA

MODA E BELEZA