Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha vida dava uma série...

(qualquer semelhança com outras realidades, é pura coincidência!)



Segunda-feira, 30.04.12

Ser mãe...

Foi-me pedido que escrevesse na caderneta da Maria Inês, o que é ser mãe.

Apesar de ser mãe a dobrar, ainda me fartei de pensar e acabei por escrever meia dúzia de palavras bonitas.

Mas depois pensei melhor e isto foi "só" o que me veio á cabeça:

SER MÃE (de crianças  menores de 5 anos):

é dar á luz, dar de mamar, mudar fraldas, dar banhos, embalar, vestir, dar colo, passar noites sem dormir, ir várias vezes ao Hospital de madrugada, tirar febres, fazer aerossóis, dar xaropes e supositórios, ir umas 20 vezes á pediatra até chegar a adolescência, preparar leites, dar biberons, carregar com o "ovo", empurrar o carrinho, fazer sopas e papas, dar de comer e beber, ensinar a sentar, a fazer as necessidades na sanita, a falar, a andar...é dar a mão (o braço, a perna...tudo o que for preciso), é correr atrás, é chamar a atenção, desesperar e ralhar como se não houvesse amanhã, é limpar, lavar e tirar nódoas, é passar noites sem dormir (sei que já disse isto, mas são mesmo muitas), é ouvir músicas infantis no carro, ver DVD´s infantis em casa, deitar tarde e acordar cedo, conduzir até á escola, ouvir as queixas da educadora sobre os nossos filhos, sentir a culpa e interrogar-nos onde é que erramos, ir ás reuniões da escola, dar umas palmadas quando se esgota a paciência, e encher-se de culpa logo a seguir durante umas boas horas (ou até esgotar novamente a paciência), é separar os irmãos que brigam, é tropeçar a toda a hora nos brinquedos que ficaram no meio do chão da sala, é discutir com os avós (ou porque não se impõem ou porque dão chocolates a mais), é passar vergonhas com as birras nos supermercados, nos restaurantes, nos parques infantis, nas lojas e por aí fora...é dizer a palavra "não" a toda a hora, mais do que qualquer outra palavra existente no dicionário, é ouvir a palavra "mãe" mais do que o seu nome próprio...

e finalmente...

SER MÃE é, sem qualquer esforço, no meio de tudo isto, dar aos nossos filhos um infinito número de beijos, abraços, atenção e muito carinho, e sentir um amor único, forte e inquebrável, do tamanho do mundo, impossível de ser descrito por palavras, mas sentido a todo o instante das nossas vidas, e mais do que qualquer outro sentimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Patrícia Madeira às 17:36


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Acerca de mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Blogues e páginas que sigo

TRALHAS E PASSATEMPOS

CULINÁRIA

DIVERSOS E FAVORITOS

LEITURA

MODA E BELEZA